quinta-feira, junho 23, 2011

três

os três e o vicio
as dores exaltadas
e todas as cores que vem pela janela
um desgraçado caminho, diferente para cada um

os três, uma ponte e um ponto
do estranho ao conhecido
da estranheza para entranhas
do futuro para o passado

três, três, três

minhas vistas estão embaçadas
as cores machucam meus olhos


Um comentário:

Lajlah Najua disse...

Três, três coisas que em três formam as raízes que eu penso que não serão quebradas, nem arrancadas, nem serradas.
As três raízes estarão aqui aí e lá...
Tenho medo delas, porque raízes tendem a se tornarem cada vez mais profundas na terra e fortes, e a Grande Árvore pode um dia sobreviver muito bem com apenas uma...
Te amo